CHAPECOENSE CONQUISTA CLASSIFICAÇÃO INÉDITA

10/01/2017 - 22:01
  CHAPECOENSE CONQUISTA CLASSIFICAÇÃO INÉDITA
 

O sol já estava pra se pôr quando Chapecoense e São Paulo entraram em campo, nesta terça-feira, para duelar por mais um jogo decisivo da Copinha. Mas se desse pra escolher um horário, o ideal seria o amanhecer. Porque, afinal, todo amanhecer é renovação, e não há palavra que melhor ilustre o que foi esta partida e o seu resultado, principalmente pra Chapecoense. Um recomeço. E além de um recomeço, luta. Do começo ao fim, porque, afinal, se for fácil, não tem porte para integrar a história do Verdão.
O São Paulo era franco favorito da partida, e jogava em solo paulista. No entanto, mais uma vez, a torcida fez a Chapecoense se sentir em casa. E sob gritos entusiasmados de “Vamos, vamos, Chape”, os meninos seguraram a barra. Foi um jogo de ataque contra defesa, e era essa a estratégia. Se defender e aproveitar os contra-ataques. A partida chegou ao intervalo com o placar zerado. Apesar das inúmeras investidas do time paulista, o goleiro Tiepo, da Chape, fez por merecer o número “1” que carrega nas costas. E já no início da segunda etapa era possível arriscar que, caso a partida fosse para as penalidades, o arqueiro tinha grandes chances de ser um dos protagonistas. Não foi diferente. A partida terminou empatada, sem as redes balançarem, e quiseram o destino e o regulamento que o duelo fosse decidido nos pênaltis. Difícil encontrar torcedor que, neste momento, não tenha repassado na cabeça as últimas grandes batalhas que o Verdão venceu dessa forma.
A Chape iniciou as cobranças com Vini, que converteu. Na sequência, Tiepo fez o que todos esperavam: defendeu a bola de Militão. Bruno, pela Chape, marcou mais um. Na vez do São Paulo, Tiepo chegou a tocar na bola, mas Paulo Boia marcou para o time paulista. Fauth fez o terceiro para o Verdão, e quando comemorava, viu Geovane, do São Paulo, mandar pela linha. Ronei cobrou, tendo a chance de definir a favor da Chape, mas Lucas Paes defendeu. Em seguida, Liziero enganou Tiepo e converteu para o tricolor paulista. Por fim, “Ned”. De “Nedved”, como o craque tcheco. Estufou as redes, honrando o apelido de ídolo e a camisa alviverde. Chapecoense classificada à terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Junior.
Após a partida, os jogadores comemoraram com a torcida e se reuniram em um círculo, no gramado. O discurso foi sobre como a equipe acabava de sacramentar um feito inacreditável. E antes da oração, a frase da noite: “essa força veio lá de cima”. Na próxima rodada, a Chapecoense encara o Capivariano, com data a ser definida.


Facebook

Twitter

APLICATIVO

INSTAGRAM

INFORMATIVO

Cadastre-se e receba as novidades em seu e-mail
Copyright 2016 - Associação Chapecoense de Futebol